Laudo geológico revela riscos de deslizamentos em Salvador do Sul

Laudo geológico revela riscos de deslizamentos em Salvador do Sul

14/05/2024

Laudo geológico revela riscos de deslizamentos em Salvador do Sul
Laudo geológico revela riscos de deslizamentos em Salvador do Sul

Laudo geológico revela riscos de deslizamentos em Salvador do Sul
Laudos realizados pela MS Agroambiental, Consultoria e Licenciamento Ltda, entregue na sexta-feira, 11 de maio, na prefeitura de Salvador do Sul, confirma o risco de deslizamento de terra e pedras em pelo menos três pontos de Salvador do Sul. As áreas, que já haviam sido interditadas pela Defesa Civil há quase duas semanas, após a enxurrada. Pelo menos 90 pessoas foram atingidas e tiveram que deixar suas casas. O geólogo Matheus Philipe Brückmann fez uma vistoria detalhada dos locais e constatou que as encostas oferecem risco aos moradores.
Segundo ele, no antigo seminário jesuíta, o Colégio Santo Inácio de Loyola, o que provocou a movimentação de terra foi ''o desmatamento que foi realizado no local''. ''Google Earth de 11/2012 observamos que a área em questão estava totalmente
arborizada e coberta por vegetação. Já na imagem de satélite do Google Earth de 12/2013 foi observado que grande parte da vegetação foi removida restando apenas uma pequena porção de árvores de grande porte na porção a montante do morro e possivelmente de mata nativa. Na imagem mais
recente disponibilizada pelo servidor Google, datadas em 10/2023, observamos qua não houve grandes mudanças na vegetação'', explicou Matheus. O laudo solicita como medida emergencial a evacuação imediata e interdição dos imóveis. ''Deve ser colocada lona plástica para conter a erosão da chuva e infiltração de água no talude onde há o risco de deslizamento. Deve-se isolar os imóveis com fita listrada e se colocar placas de advertência no local'', informou o geólogo.
Na estrada geral de Júlio de Castilhos, o deslizamento de terra em grande escala atingiu tanto a estrada que liga os municípios de Salvador do Sul e Tupandi quanto o acesso ao loteamento Steffens, com várias residências em estado de risco. A estrada também deve permanecer interditada.
Por fim, a linha Cangerana, onde duas pessoas perderam a vida no final de abril, segue sendo ponto de risco para novos deslizamentos. ''As residências devem ser mantidas evacuadas'', destacou. O laudo foi entregue a Secretaria de Desenvolvimento Econômico da prefeitura, Defesa Civil e o Bombeiros Voluntários.

Linha Cangerana
Linha Cangerana